quinta-feira, 5 de julho de 2012

PROJETO “DIFICULDADES DE LEITURA E ESCRITA: CONSTRUINDO NOVAS PRÁTICAS E SIGNIFICADOS PARA A LEITURA"

Marivone Alves Sousa Rolim de Sena[1]
 
1.    JUSTIFICATIVA          

A iniciativa da proposta deste projeto deve-se à experiência Do projeto Gestar II, promovido pela Secretaria Municipal da Educação de Tauá, através das oficinas realizadas durante a formação e orientações trabalhadas sobre as práticas de sala de aula no contexto escolar.
A partir disso, percebeu-se a necessidade de trabalhar os desafios de dificuldades de leitura e escrita dos alunos do ensino fundamental visto que, necessitam de intensificar as práticas de leitura, a oralidade e os procedimentos neles envolvidos, tais como: do falante, do ouvinte e do leitor e escritor.
Propondo-se em realizar esse projeto, acredita-se que através do mesmo possa contribuir de forma significativa para a superação das dificuldades de aprendizagem, apresentadas pelos alunos envolvidos.
Nesse sentido, espera-se no final do projeto, que possam dominar as habilidades necessárias para o domínio da leitura e da escrita, bem como da interpretação e produção textual.
No projeto se propõe operacionalizar uma prática que reflita coletivamente sobre a proposta pedagógica da escola, sobre o planejamento das atividades educativas, sobre as estratégias e recursos de ensino-aprendizagem e de avaliação com um enfoque no ensino, na aprendizagem e na avaliação visando garantir que todos os alunos aprendam.
Kleiman citado por Soares (1995) enfatiza de forma clara que é possível,

[...] definir hoje o letramento como um conjunto de práticas sociais que usam a escrita, enquanto sistema simbólico e enquanto tecnologia, em contextos específicos, para objetivos específicos (1995, p. 19).

Kleiman citado por Soares (1998) destaca em texto posterior compreender o processo de letramento como sendo “Como as práticas e eventos relacionados com uso, função e impacto social da escrita” (p. 181).
Desse modo, pretende-se promover a superação das dificuldades, baseada  num planejamento sistemático e contínuo, com propostas de atividades diversas que intensifique ainda mais o processo de ensino e da aprendizagem escolar.

2.    OBJETIVOS

Difundir práticas de leitura, de modo a contribuir para a formação de leitores críticos e conscientes,  por meio da criação de oportunidade de diversas práticas de leitura e fortalecimento da autoestima, da criatividade e sensibilidade.
                                   
2.1 OBJETIVOS ESPECÍFICOS

·           Contribuir para a melhoria do ensino e da aprendizagem, através da leitura e da escrita como um processo de construção.
·           Possibilitar aos alunos envolvidos no projeto atividades que leve-os a argumentar e refletir as concepções de linguagens.
·           Ampliar o repertório linguístico, através de atividades desafiadoras e prazerosas contemplando a formação de leitores críticos e participativos.
·           Oferecer um repertório diversificado de gêneros, como prática de construção de significados.

3.    PUBLICO ALVO 

Alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental.

4.    METODOLOGIA

A metodologia do trabalho parte da observação da realidade de cada um e será aplicada de forma lúdica, com atividades variadas possibilitando aos educandos, situações de aprendizagem que leve-os a refletir e ampliar o repertório comunicativo.
Pretende-se viabilizar situações de aprendizagem, que superem as dificuldades de leitura e de escrita. Para tanto,  requer a escolha de estratégias e atividades pedagógicas que busquem dar sentido aos problemas revelados.
Partindo de um diagnóstico realizado junto aos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, foram realizadas intervenções voltadas para as necessidades apresentadas.
Dessa forma, realizou-se o que se segue:
·         Oficinas enfatizando diversos tipos de dialetos.
·         Atividades utilizando diversidade de textos, sendo apresentado a partir da predição com os alunos, através de uma dinâmica de grupo e em seguida oram reconstruídos  pelos alunos com base nas características apresentadas.
·         A partir de um texto lido pelos alunos, foi proposta uma situação problema onde eles construíram  desafios enforcando os descritores trabalhados.
·         Atividades a partir do livro de leitura “Sherlock Homes” apresentado através de quebra cabeça, trava língua, advinhas. Os alunos fizeram a exposição dos trabalhos para a turma do 9º ano.
·         Exibição de um trecho do filme “Alto da Compadecida”.
·         Música regional.

5.    AVALIAÇÃO

O processo avaliativo será efetuado por meio de avaliações contínuas e processual, reflexões levando em conta os objetivos traçados e trabalhados durante o ano letivo. Serão utilizados os recursos visuais, aulas expositivas, participação dos trabalhos em grupo e individuais.

6.    BIBLIOGRAFIA

SOARES, Magda. Novas práticas de leitura e escrita: letramento na cibercultura. Educ. Soc., Campinas, vol. 23, n. 81, p. 143-160, dez. 2002. [on line] Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v23n81/13935.pdf>. Acesso em: 14 de mai. 2012.


[1]  Graduada pela Universidade estadual Vale do Acaraú (UVA) e Especialista em Gestão Escolar pela Universidade Federal do Ceara (UFC).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário